7/31/2006

A Poesia dos Pequenos Insectos, Rui Carlos Souto


O GORGULHO

Numa espécie de afogamento
Ocasional

O apocalipse como a melhor
Ilusão

O gorgulho é um chagrin que
Serve para proteger

Um bicho assim angular
Tem luz

E esconde-se nas pálpebras
Com receio que o descubram

Ás vezes parece ser um acidente
De percurso

Num gorgulho com a seiva
Das plantas que não pode
Ser esquecido

Desloca-se do seu habitat
Nas placas tectónicas

Por isso se precipita em
Possíveis catástrofes

Um insecto assim não pode
Ser dominado
Por isso usufrui de toda a
Liberdade possível…

Etiquetas: ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home