6/18/2006

Orelhas de asno a ferver

Na revista «Actual», do Jornal Expresso, no dia 3 de Junho, o António Guerreiro escreveu sobre «A Festa do Asno» e «Gag Gad», díptico de poesia aqui publicados.

Aqui fica um excerto:Os dejectos, as excreções do corpo, os elementos orgânicos, o que escapa à medida e à regra. podemos ver, nesta desmesura, a manifestação da «hybris» moderna. Esta poesia procede pelo rebaixamento, pela afirmação de um «baixo materialismo.»

Etiquetas: , , ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home