5/01/2005

O libertino passeia, disfarçado de distribuidor, o seu esplendor

Entro num bar. Ao balcão vendo um exemplar do meu livro a um casalinho de fresco, cujo elemento feminino é uma ex amiga colorida minha e o masculino um amigo meu de longa data.

Etiquetas:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home