5/21/2005

Esses Dias Continuados III

VV: Tenho de comer uma gaja num gabinete da biblioteca da Faculdade.
Rui Caeiro: Mas não é perigoso? Eu sei que é giro, mas a menina pode ser apanhada em flagrante com a boca na sua botija..
VV: O gabinete que tenho em mente, 11, é o ideal. Fica junto da estante dos livros braille...
RC: Boa! Você, de facto, pensa em tudo. Mas já arranjou menina que alinhe nessa aventura ?
VV: Já, pois.
RC: Então o mais difícil já está.
VV: Sim, falta só receber o cartão de leitor da biblioteca.
RC: Sabe, você faz-me lembrar aquele libertino francês, o Roger Vailland.
VV: Desconheço.
RC: Num dos livros dele, «A Cabra Cega», ele diz qualquer coisa como: «Hei-de possuir tal madame em tal sítio...»

Obtive o cartão de leitor, comi a gaja (conforme disse na ressaca da coisa, devido às dimensões do gabinete, não foi tanto uma queca na biblioteca mas uma prova oral) e li - arregalado, claro está - ontem o romance do Vailland. Missões cumpridas.

Etiquetas: ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home